domingo, 22 de agosto de 2010

Sepultura - Roots

 Roots foi lançado em 1996, três anos depois do sucesso de Chaos A.D., e serviu de base para a exploração de novos caminhos para a banda de metal brasileira. Inspirando-se na música tribal do Brasil, no nu-metal e do estilo de trash/death típico do Sepultura, conseguiu resultados únicos - na verdade, assombrosos na época.

Sob a liderança do carismático vocalista e guitarrista Max Cavalera, a banda penetrou fundo nas raízes mais profundas de seu patrimônio cultural, como demonstra o índio tatuado na capa.
 A banda soa poderosíssima na faixa-título. A bateria de Igor Cavalera é ao mesmo tempo pesada e criativa, enquanto as guitarras afinadas em tons mais graves parecem tão compactas quanto brutais. O som do disco possui um tempo mais lento,mas é uma pauleira de alto impacto - perfeito em músicas como "Attitude" e "Breed Apart".

 O grupo viajou até uma região remota do Amazonas,indo encontrar uma tribo dos Xavantes para gravar com eles a música acústica "Itsári (Live)". Emvárias músicas o cantor e percussionista Carlinhos Brown aparece como convidade, como na brilhante "Ratamahatta", notável pela percussão. Outras experiêncas aguardam o ouvinte em "Lookaway", com contribuições do DJ Lethal e de Jonathan Davis.

 Pouco tempo depois de o disco ser lançado, Max Cavalera deixou o grupo em circunstâncias um pouco dramáticas - o seu enteado tinha sido assassinado e discussões sobre a liderança do grupo acabaram fazendo com que se separassem. Cavalera formou o Soulfly e o resto da banda decidiu recrutar um novo vocalista.

Fonte:1001 Discos Para Ouvir Antes de Morrer

Um comentário: